Uma das razões para viver mergulhado em dívidas é a falta de educação financeira. É preciso saber dar o devido valor ao dinheiro. Para muitos, isso significa não gastar com quase nada, o que seria outro grande erro. O dinheiro não pode ser esbanjado, mas também não pode ficar guardado a sete chaves, sem uso nenhum. É interessante avaliar que um dos sete pecados capitais, a avareza, tem a sua contraparte, a prodigalidade.

Quando a pessoa conhece boas práticas financeiras, é possível controlar o dinheiro, evitando o endividamento desnecessário e exagerado e conseguindo uma vida relativamente estável. Claro que, quando falamos em família, é preciso que todos se enquadrem nas “regras”, senão dificilmente o esforço de uma só pessoa dará resultados positivos.

Que tal saber mais sobre o assunto? Leia o post e veja a grande importância de se educar financeiramente!

Veja como investir em uma boa educação financeira

A educação financeira consiste no processo de transmissão de conhecimentos financeiros, com a finalidade de aprimorar a capacidade do indivíduo de compreender as finanças. E, assim, desenvolver a capacidade de administrar seu próprio dinheiro e o aquele pelo qual se acha responsável (como no caso de um gerente financeiro de uma empresa).

Essa é apenas uma dos possíveis definições da educação financeira. Mas existem muitas outras. A definição anterior foi baseada no que disse o professor David Remund em um de seus artigos. Ele também definiu o “letramento financeiro” como sendo a assimilação de um certo grau de conhecimento sobre por determinada pessoa. Quanto mais conhecimento ela tiver sobre finanças, mais “letrada” ela será.

Como qualquer forma de ensino, a educação sobre finanças também tem caráter pedagógico e deve atender a todas as condições requeridas pelos processos educativos, procurando as melhores maneiras de consolidar o ensino-aprendizagem.

Descubra quais são os principais conceitos financeiros

Entre os conceitos básicos para quem deseja manter controle sobre suas finanças estão: os juros simples, os juros compostos e a inflação.

Os juros simples são acréscimos que incidem sobre uma compra feita a crédito ou um valor inicial de um empréstimo ou aplicação financeira. A taxa de juros é expressa em porcentagem e é calculada considerando o período de tempo do empréstimo/aplicação.

Os juros compostos são juros sobre juros. A taxa incide sobre o total do capital ao final de cada mês. A inflação, por sua vez, é o aumento dos preços em uma em economia.

Conhecendo esses conceitos, fica menos complicado fazer bons negócios, sejam de compra, venda, empréstimos, financiamentos, investimentos no mercado financeiro.

Entenda qual é a importância da educação financeira

A educação financeira ajuda a responder perguntas como:

  • devo trocar meu carro por um novo?
  • está na hora de comprar minha casa própria?
  • vale a pena comprar esse produto em promoção?
  • devo ir a qual restaurante nesse final de semana?
  • devo comprar esse produto a prazo ou a vista?

Quando a pessoa se educa, seu comportamento financeiro se modifica. Ela incorpora conhecimentos valiosos e tem a confiança necessária para tomar as decisões financeiras mais acertadas.

A partir dos conceitos assimilados, ela poderá refletir sobre:

  • a necessidade de manter o controle sobre seu orçamento;
  • os benefícios de poupar (manter uma reserva de dinheiro), especialmente em longo prazo;
  • os impactos que as dívidas mal feitas podem causar sobre suas finanças;
  • a necessidade de controlar o uso do cartão de crédito.

E muitas outras coisas que fazem de sua rotina e das pessoas com as quais convive.

A educação financeira é fundamental para esclarecer todos os indivíduos sobre a importância do dinheiro. Ao conhecer seu verdadeiro valor, todos terão mais possibilidades de usá-lo corretamente.

E lembre-se de que todo conhecimento deve ser compartilhado! O que acha de compartilhar este post nas redes sociais? Assim, muitos outros leitores terão acesso ao seu conteúdo!